Navegar é preciso, fazer curvas nem sempre

O barquinho ondeia, o zoom da máquina tenta capturá-lo

Se navegar é preciso, como diz o poeta, fazer curvas também

Nunca estive tão pronto para mergulhar, mas nem sei nadar direito

Eita caboclo torto! Sou ser do mar, não da terra

Meus pés anseiam água de sal

Deixei o naufragar para o meu coração

E ele recebeu de bom grado, indicando

o “sim” dos sinais digitais. 

DSC05786

Um comentário sobre “Navegar é preciso, fazer curvas nem sempre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s