Sal na idade

É sal

idade, oh saldade

Não sabia como dói

Parto, pedras no rim

De doce, só o amor

Mor, morte, maldoror

Por que a gente gosta tanto de alguém?

Ou Paris fica neste planeta?

Mãe, Iemanjá, agora, já

um beijo, abraço, cheiro de mato,

do neto que chegou para nos chamar

 

DSC05731

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s