Declaração de amor nº 30

Mesmo se os planetas desaparecerem, o espaço sideral registrará o nosso amor

Letras dançando, em gravidade zero, como a suavidade das crianças

Um beijinho molhado, um dedinho na boca que pensa destinos

Ou entrando na igreja em dia de casamento: flores de encantado caminho

Nas estantes de estrelas, estarão seus bilhetes e cartões de Natal e do Dia dos Pais

Serei sempre este pai que adora você, que foi adotado por você

E que em você existe, se justifica e tem registro de pertencimento

Ao seu lado, sou referendado pelos ancestrais e por nossos descendentes

É linha do tempo que percorre milênios em vastas linhagens

A constelação do amor atravessa oceanos

Nunca nasce nem morre, não tem território ou fronteira

É Deus dentro de nós. Um beijo, minha querida!

 

Dia dos Pais 2

Dicionário: desprachego

Esta palavra me foi soprada quando ainda dormia, em plena e suave segunda-feira

Coloca lá, no seu Dicionário: desprachego

É aquela ação inominável, indescritível, mas que você tem de fazer

Nuances da nossa ignorância

Entre um verbete e outro, há uma palavra-chave que vai abrir os portais do Coração.

Desprachego! E meu coração se abre para a imensidão

um amor para além fronteiras, para depois de todos os territórios

À venda, à vista ou a prazo: nuvens em seu passamento eterno

Ah… esse doce descompromisso.

IMG_9325